Poluição Rio Tietê

Todos os anos o mesmo problema se repete no interior de São Paulo: os rios são invadidos por uma espuma, resultado da poluição agravada pelo tempo mais seco. No outono e no inverno, o Rio Tietê, o mais importante do estado, fica coberto pelos blocos brancos que, apesar de parecerem limpos, é resultado do desrespeito à conservação dos rios.
A equipe da TV TEM esteve em Salto (SP), a 90 km de São Paulo, onde a situação é agravada. Lá, de uma ponte que fica na região central da cidade é possível ver os indícios de poluição. O repórter Leandro Rossito percorreu um trecho do rio em um barco para mostrar a situação, como mostram as imagens do Bom Dia Brasil.

A explicação para o que acontece é que, nesta época do ano, chove menos que na primavera e no verão. O nível do rio baixa, e os poluentes se concentram, como esgoto doméstico e resíduos industriais lançados sem tratamentos. Os detergentes e os produtos químicos formam a espuma. A qualidade da água só melhora quilômetros a frente do rio, que tem 1.150 km de extensão.
Um projeto ambiental, comandado pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), tenta aumentar a qualidade da água e acabar com a espuma. Esse é um processo lento, que ainda deve demorar.
Espuma se espalha por vários trechos do rio Tietê (Foto: Witter Veloso/TV Tem)
Espuma se espalha por vários trechos do rio Tietê (Foto: Witter Veloso/TV Tem)
Fonte: Bom Dia Brasil 24.05.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário