ENEM 2013 - Não perca a Inscrição

As inscrições para o Enem serão abertas às 10h desta segunda-feira (13) e poderão ser feitas até as 23h59 do dia 27 de maio no site do Enem. O valor da taxa de inscrição será de R$ 35. Ela poderá ser paga via boleto até 29 de maio. No ato de inscrição é emitida uma guia para ser paga em uma agência bancária até o dia 29.A partir deste ano, contudo, ficarão isentos do pagamento da inscrição os participantes que tiverem uma renda familiar per capita mensal menor ou igual a 1,5 salário mínimo.
Depois de redações escritas em tom de deboche no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), o Ministério da Educação anunciou hoje as novas regras para a correção das redações do exame, que neste ano será realizado nos dias 26 e 27 de outubro.


Apontada pelo ministro Aloizio Mercadante como o "ponto de atenção mais importante", a correção das redações passará a ter critérios mais rigorosos. Especificamente para coibir deboches (na edição 2012, um estudante escreveu uma receita de miojo; outro, o hino do Palmeiras), foi acrescido um item no edital, determinando a anulação de redações "que apresente parte de texto deliberadamente desconectado com o tema proposto".
Outra mudança será a ampliação dos casos em que um terceiro avaliador terá que examinar os textos, de forma independente. A nota da redação varia entre 0 e 1.000 pontos. Na última edição, se houvesse uma diferença de mais de 200 pontos entre as notas de cada um dos dois avaliadores iniciais, a redação seguia para avaliação de um terceiro avaliador. Agora, essa discrepância não poderá ser maior do que 100 pontos.
Mercadante também anunciou maior rigor no acompanhamento de avaliadores. Em 2012, os avaliadores que tiravam um nota inferior a 5 numa escala de 0 a 10 eram eliminados, e substituídos por outros. Agora, qualquer desempenho abaixo de 7 resultará em troca do avaliador. O desempenho dos avaliadores é monitorado de forma online, durante as correções, com base num conjunto de 33 parâmetros definidos pela organização do Enem.
A expectativa do ministério é de que até 6,1 milhões de estudantes se inscrevam no exame - o que representaria um crescimento de 5% em relação ao ano passado.


Fonte: Educação.  g1.com.br
             Folha de S. Paulo. Educação. 08.05.2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário