Locais onde já caíram meteoritos em todo o mundo

A queda de um meteoro na Rússia no último dia 15 deixou mais de mil feridos e aumentou a curiosidade em relação ao fenômeno.  
No entanto, a queda de meteoros é um fenômeno relativamente comum. O site “CartoDB” fez uma montagem em um mapa mostrando todos os lugares onde já foram registrados oficialmente quedas de meteoritos, incluindo os que já foram encontrados em terra e aqueles cuja descida foi presenciada.
Mapa mostra áreas onde já caíram mais meteoritos no mundo (Foto: Reprodução/CartoDB)
Mapa mostra áreas onde já caíram mais meteoritos no mundo (Foto: Reprodução/CartoDB)
O mapa foi montado a partir da base de dados da “Meteoritical Society”, um grupo internacional que mantém o registro de todos os meteoritos reconhecidos pela comunidade científica. Ao todo, a relação usada no mapa tem pouco menos de 35 mil pedras.
A lista conta com meteoritos encontrados desde a Antiguidade, como o Ur, encontrado pelos mesopotâmios por volta do ano 2.500 a.C. no atual Iraque. O maior já registrado é o Hoba, encontrado na Namíbia em 1920, que tem 60 toneladas e é composto de aço.
No mapa, as áreas em vermelho mais escuro representam os locais onde já foram encontrados mais meteoritos. Os círculos maiores representam também meteoritos mais pesados.
Isso não significa que as demais áreas não tenham tido o fenômeno, apenas que não há registro oficial – na floresta amazônica, por exemplo, seria naturalmente mais difícil encontrar essas pedras, o que explica o clarão no Norte do Brasil.

Brasil estimula imigração de mão de obra qualificada


O secretário nacional de Justiça, Paulo Abrão, afirmou que um projeto de lei sobre imigração, que tramita há três anos no Congresso, pode incluir mecanismos para estimular a entrada de mão de obra qualificada no Brasil.
Governo estuda medidas de estímula a imigração de mão de obra qualificada para o Brasil

As ferramentas de estímulo devem estar de acordo com políticas setoriais.
"Diante da expansão do tráfego aéreo no país, o Brasil poderia, por exemplo, vir a precisar de controladores de voo em curto prazo e não encontrar profissionais em número suficiente no país com a rapidez necessária", disse Abrão.
"Estamos estudando a inclusão de cláusulas (no projeto de lei 5.655/2009) para atender a casos como este, que possam vir a ocorrer em função do crescimento econômico do país."
No entanto, o secretário também afirmou que o projeto de lei não prevê um favorecimento direto da imigração de mão de obra qualificada.
O Ministério do Trabalho e Emprego, por sua vez, já vem aumentando a concessão de vistos de trabalho para imigrantes.
Segundo dados do Conselho Nacional de Imigração, ligado à pasta, em 2011 o Brasil concedeu 70.524 vistos de trabalho para estrangeiros.
O número representa um aumento de 22% em relação a 2010. A maioria desses profissionais é do setor de petróleo e gás e da área de engenharia, segundo o presidente do conselho, Paulo Sérgio de Almeida.

Asteróide passa próximo a Terra

Descoberto no ano passado, o pedregulho batizado de 2012 DA14 é o último --e mais contundente-- dos alertas de que asteroides oferecem risco real ao futuro da civilização (deixando no chinelo crises hipotecárias americanas). Em seu sobrevoo da Terra, ele passará a apenas 27.680 km da ilha de Sumatra, na Indonésia, às 17h24 (de Brasília). Apesar da proximidade, ele é tão discreto que não poderá ser visto a olho nu. No Brasil, à luz do dia, nem com a ajuda de instrumentos será possível vê-lo. Nunca um asteroide desse porte --capaz de causar estragos-- foi monitorado passando tão perto da Terra. Isso dará aos astrônomos uma oportunidade única de estudá-lo. Para esse fim, o principal instrumento é o radar, que permite um mapeamento de sua superfície durante a fase de maior aproximação do objeto, que tem a largura de meio campo de futebol.

Caso o 2012 DA14 estivesse destinado a trombar com o planeta, faria estrago similar. Se a colisão ocorresse numa região habitada, seria uma catástrofe sem precedentes. Mesmo caindo no oceano, seria um problema. "Nesse caso, só correr para as montanhas", afirma Cassio Leandro Barbosa, astrônomo da Univap (Universidade do Vale do Paraíba), em São José dos Campos. Seria a única maneira de fugir do tsunami resultante. Com sorte, no caso do 2012 DA14, como o objeto foi descoberto há um ano, caso houvesse perigo de colisão, daria para tentar evacuar as regiões ameaçadas. "Mas imagine o caos", diz Barbosa. Pesquisadores da Nasa estimam que uma colisão desse tipo aconteça em média a cada 1.200 anos. Como a última foi há pouco mais de cem anos, o risco de outra tão já é baixo. Mas não dá para descartar. O mais interessante, contudo, é que uma aproximação desse tipo, sem pancada, é bem mais comum --uma a cada 40 anos. Por isso as empresas que ultimamente andaram revelando seus planos de mineração de asteroides ficaram especialmente animadas com essa passagem. 

Fonte:  Folha de S. Paulo  - Caderno Ciência 15.02.2013

Meteoro cai na Rússia



A passagem de um meteoro que cortou o céu na região oeste da Sibéria assustou os moradores da cidade de Tcheliabinsk. A explosão causou uma onde de choque que estilhaçou vidraças e derrubou muros na cidade deixando 1.200 feridos, dos quais cerca de 200 crianças, segundo informações do governo russo. Segundo especialistas, este é o maior objeto a atingir a Terra em um século. O último havia sido em 1908 no lago Tunguska, na Sibéria, quando um objeto de 100 metros explodiu sobre a região. Segundo a pesquisadora, é preciso destacar que as pessoas não foram feridas por fragmentos do objeto em si, mas pelas efeitos causados pela queda "É como se fosse a explosão de uma bomba. Os destroços, os vidros é que acabaram ferindo as pessoas. É muito difícil que tenha sobrado algum fragmento para ferir alguém", diz ela.

Em 2008, astrônomos viram um meteoro similar ao da Rússia chegando na Terra 20 horas antes de sua entrada na atmosfera. Ele explodiu sobre o Sudão e não causou danos. O maior meteoro dos últimos cem anos foi o de Tunguska, que achatou 2.000 km2 de floresta na Sibéria em 1908. Ninguém se feriu, assim como na queda de um meteorito também na Sibéria em 1947. Cientistas acreditam que um meteorito muito maior do que todos esses caiu no que é hoje o México e caiu a extinção dos dinossauros há 66 milhões de anos. Segundo essa teoria, o impacto teria lançado quantidades enormes de poeira que escureceram o céu por décadas e alteraram o clima na Terra. Especialistas e curiosos já devem estar correndo para achar pedaços do meteorito desta sexta. Alguns podem ser muito valiosos, dependendo de sua composição. Os cientistas podem estudar os fragmentos para saber mais sobre como o Universo era há bilhões de anos.
         Jornal das 10 15.02.2013 

Noruega inaugura "cofre" global de sementes no Ártico

 Bem perto do pólo Norte, uma montanha gelada guarda o tesouro genético do planeta. Trata-se do projeto mais ousado de preservação da vida vegetal, inaugurado nesta terça-feira no arquipélago norueguês de Svalbard.



http://tejiendoelmundo.files.wordpress.com/2010/08/boveda-de-semillas-de-noruega.jpg?w=400&h=260
A nova Arca de Noé fica escondida no final de um túnel de 120 metros, escavado em rochas geladas a 70 metros de profundidade e será mantida a -18ºC

 O objetivo é conservar até 4,5 milhões de amostras de sementes e 2 bilhões de sementes de todas as espécies cultivadas pelo ser humano. Esse patrimônio, mantido em segurança máxima, estará protegido de catástrofes naturais e até mesmo de guerras nucleares.

"É o último refúgio das lavouras do mundo", diz Cary Fowler, diretor da Global Crop Diversity Trust, organização, criada pela FAO (órgão das Nações Unidas para agricultura), que coordena o projeto juntamente com a Noruega.
As primeiras amostras de sementes serão colocadas nesta terça-feira no Banco Internacional de Sementes de Svalbard, durante a cerimônia de inauguração, pelo premiê norueguês, Jens Stoltenberg, e pela ambientalista queniana e Prêmio Nobel da Paz, Wangari Maathai. O projeto já recebeu cerca de 100 milhões de sementes doadas por cem países.
O Brasil deve enviar em breve a sua contribuição, por meio do do Cenargen (Centro Nacional de Recursos Genéticos), da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).
"A Noruega está orgulhosa por ter um papel central ao proteger não apenas sementes mas os alicerces da civilização humana", disse Stoltenberg.
A escolha de abrigar o bunker ecológico nesse remoto arquipélago acima do círculo polar Ártico não foi por acaso. Além de ter clima e geologia ideais, Svalbard é distante o bastante para manter em segurança a herança genética vegetal.
A nova Arca de Noé fica escondida no final de um túnel de 120 metros, escavado em rochas geladas a 70 metros de profundidade e será mantida a -18ºC. Essa caverna de alta tecnologia, construída nos últimos 11 meses numa montanha de Longyearbyen --uma das cidades do arquipélago--, é equipada com portas de aço blindadas, câmeras e detectores de movimentos e será monitorada remotamente da Suécia.
As mudanças climáticas foram inicialmente o que impulsionou o projeto, mas não foram o único motivo. Nos últimos anos, mais de 40 países tiveram os seus bancos de sementes destruídos: em guerras como no Iraque e no Afeganistão, ou em inundações e outros desastres ecológicos, como o recente tufão nas Filipinas.

Leia mais: LETÍCIA FONSECA-SOURANDER
Colaboração para a Folha de S.Paulo, em Bruxelas (26/02/2008)

Tornado causa devastação em cidade do sul dos EUA





Um tornado causou pânico e devastação na cidade americana de Hattiesburgh, no Estado do Mississippi, deixando em seu rastro milhares de casas sem energia elétrica. Autoridades locais destacaram o fato de a tempestade ter deixado 80 feridos, mas sem vítimas fatais, embora tenha causado muita destruição. Os moradores de Hattiesburgh têm trabalhado incessantemente desde domingo, quando o tornado atingiu a região, para limpar ruas, retirar entulho e desobstruir vias de passagem bloqueadas com por quedas de árvores e outros incidentes. Segundo o governo local, o saldo de mortes poderia ter sido muito maior, mas a natureza da tempestade tornou possível a prevenção e a emissão de alertas com bastante antecedência. 
Fonte:  http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2013/02/130212_tornado_csf.shtml

Tempestade de neve região leste dos EUA

 

Uma tempestade de neve deixou meio milhão de pessoas sem energia no nordeste dos Estados Unidos e leste do Canadá. Ventos fortes esvaziaram o centro de Boston e o governador de Massachusetts, Deval Patrick, proibiu o tráfego não essencial de veículos. Milhões de pessoas no Estado da Nova Inglaterra foram alertadas para permanecer dentro de casa. Os aeroportos da região estão fechados. Diversas áreas do país estão sob 60 centímetros de neve e espera-se mais. Alertas de nevasca também estão em vigor na maior parte da costa do nordeste americano,a partir de Newark, Nova Jersey e do sul do Maine. Foto: AP Estradas foram bloqueadas e carros foram cobertos pela neve em Nova York Meteorologistas dizem que a tempestade, que começou na sexta-feira, pode deixar até um metro de neve em alguns locais. Estoque de comida A população foi aconselhada a estocar comida e outros suprimentos, já que a nevasca afetará 25 milhões de pessoas na região. Em Massachusetts, Rhode Island e Connecticut, mais de 600 mil casas e escritórios estão sem energia elétrica. "Essa é uma tempestade de proporções grandes. Fiquem fora das estradas. Fiquem em casa", disse o prefeito de Boston, Thomas Menino. De acordo com a agência de notícias Associated Press, a neve estava tão alta que alguns moradores tiveram as portas de suas casas bloqueadas no sábado pela manhã. 
Fonte: http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/02/130209_eua_neve_cc.shtml

Litígio entre Piauí e Ceará

Sem definição sobre a área de divisa, a população de povoados cearenses "disputa" escolas, postos de saúde e outros serviços ofertados por cidades piauienses e vice-versa
Povoados (Foto: Editoria de Arte/G1)

 A imprecisão começou com decreto imperial de 1880 com base em elementos naturais. Em 1920, houve uma convenção arbitral para definir os territórios, que terminou por ceder parte do litoral do Ceará ao Piauí em troca de algumas faixas de terra. A disputa entre os dois estados se acirrou depois que o Piauí entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF), em agosto do ano passado, requerendo cerca de 3 mil km² da divisa com o Ceará.
A Procuradoria Geral do Ceará informa que o estado concordou em se submeter a uma tentativa de conciliação por provocação do relator do processo no STF, ministro José Antônio Dias Toffoli. O estado, no entanto, diz que só vai se pronunciar quando receber oficialmente do Piauí as cláusulas dessa conciliação.
O procurador do estado do Piauí, Kildere Souza, diz que trabalha para fazer a conciliação do que considera três áreas marcantes. "A proposta do Piauí foi enviada ao Ceará em 2004, para que escolhesse ficar ou com a parte maior ou com as duas menores", afirma Kildere.
De acordo com o procurador, o estado do Piauí só entrou com ação no STF porque não recebeu resposta do Ceará. “Falta vontade política porque nunca tivemos resposta do Ceará”, diz. Para ele, "infelizmente", não há como conseguir unidade em nenhuma dessas áreas. "Já se pensou na possibilidade de um plebiscito. É uma questão complicada porque envolve não só a área, mas o interesse dos municípios".
Kildere Souza alega que o prejuízo maior está na indefinição. "Os estados não investem ou investem indevidamente. Corre o risco de um estado estar investindo em área de outro. É uma questão que vai trazer alívio para os dois lados", acredita o procurador.
Fonte: G1.com.br (12.08.2012)